O chamado "Cadastro Positivo" vai beneficiar o cidadão ou será que se trata de mais uma armadilha preparada pelo sistema financeiro?
Aprenda a Gerar Riqueza com a Educação Financeira

Aprenda a Gerar Riqueza com a Educação Financeira

Palestra Online Gratuita

Não enviamos SPAM!

Cadastro Positivo e “Score de Crédito”: Bom Para Quem?

Cadastro Positivo e “Score de Crédito”: Bom Para Quem?

Você já notou que o tal de “cadastro positivo” é um tema que tem sido abordado constantemente?

O que você acha dele?

Ter uma boa pontuação no cadastro positivo é um bom negócio pra você?

QUER OUVIR ESTE ARTIGO? ACESSE NOSSO PODCAST ABAIXO!

Em primeiro lugar quero esclarecer para você que, como Educador Financeiro, eu não sou radicalmente contra o uso do crédito.

O grande problema é que, a maneira como as pessoas veem o crédito, e a maneira como as instituições apresentam ele para sociedade, há muitos prejuízos para o povo e muito benefício para os bancos.

Usar crédito é saudável para situações especiais.

Mas existe tanta insistência e lavagem cerebral para falar do uso do crédito, que as pessoas compram um cafezinho e pagam no cartão de crédito.

Além disso, a sociedade esta configurada para vender a crédito.

Eu lembro do caso de uma pessoa que foi comprar um carro. E ela dizia ao vendedor que iria pagar à vista.

Mas o vendedor não queria que fosse dessa forma.

Ele praticamente convenceu a pessoa a guardar o dinheiro e fazer um financiamento.

A Porta De Entrada Para O Cadastro Positivo e Para o Endividamento

Bom, voltando a nossa conversa, comecei falando do cartão de crédito porque este é praticamente o meio mais comum usado pelas pessoas.

É praticamente a porta de entrada para o cadastro positivo e a porta de entrada para o endividamento, entenda isso.

Tanto é que, sempre que assistimos matérias jornalísticas falando do endividamento da sociedade, o cartão de crédito é apresentado como o maior vilão.

Mas existem outros instrumentos, por exemplo o “crédito consignado”, que era para ser algo bom, que traria benefícios para todos, mas na verdade está enriquecendo poucos e empobrecendo muitos, especialmente aposentados, funcionários públicos e trabalhadores formais.

Vamos lá. Eu quero conduzir nossa conversa com base em uma questão:

Pagar à Vista Não É Um Bom Negócio

Segundo as regras dos órgãos responsáveis pelo tal de “cadastro positivo:

Pagamentos à vista, em dinheiro ou cartão de débito não serão consideradas na aferição do seu score.

Ou seja, para você entrar no jogo você tem que comprar a crédito.

Segundo SPC e Serasa, quanto menos informações você dá para o sistema (entenda-se informações como uso de crédito) menor a sua pontuação.

Olha só. Você em uma situação específica precisa de usar uma linha de crédito. Só que você só paga à vista suas compras.

Você só paga à vista porque:

  1. Não gosta de ficar devendo;
  2. É organizado financeiramente, portanto não gasta mais do que ganha;
  3. Você sempre tem reserva financeira pois acredita que isso seja importante.

Eu te pergunto:

Curso Online Geração de Riqueza
Aprenda a eliminar dívidas e comece a construir sua liberdade financeira!

– Esta pessoa não é uma boa pagadora?

Ela pode até ter crédito, mas por ter esse péssimo hábito de pagar à vista vai ter condições mais caras do que aquele que tem um montão de cartões e crediários.

Isso é um contrassenso. Não para o sistema financeiro. Mas para a Educação Financeira é algo louco.

A questão é que este negócio de “cadastro positivo” e “score” está virando mais uma indústria para tirar dinheiro das pessoas, e pior, para manipulá-las e levá-las a uma vida dependente do crédito.

Eu tenho visto pessoas venderem cursos para ensinar a melhorar a pontuação no cadastro positivo. 

E recentemente, eu atendi uma pessoa que me dizia orgulhosamente que o seu “score” era ótimo, era 982 (a nota do cadastro positivo vai até 1000).

Bom, esta pessoa tinha um ótimo score, trabalhava no regime de CLT, salário médio de R$ 6.000,00.

Ora se o cadastro dela era muito positivo era porque estamos falando de uma ótima pagadora.

Certo.

Sim, certo.

Só que o sistema, considerando esta qualidade dela, empurrou muito crédito para ela.

Só de cartão de crédito ela tinha 3, um com limite de 38 mil, outro com limite de 6 mil e outro, dessas fintechs, mais 2 mil.

É só fazer a conta.

Crédito liberado na hora para usar como quiser no montante de 47 mil.

Mas qual era o salário dela mesmo?

O que aconteceu?

Alto SCORE X Problemas Financeiros

Lá estava ela procurando um Educador Financeiro para ajudá-la a sair do emaranhado de dívidas e problemas que estava trazendo para si.

Sim, ela já começara a dever para parentes, o marido não sabia da situação, ela estava perdendo o sono de preocupação.

Mas volta e meia ela insistia que o cadastro positivo dela tinha uma ótima pontuação.

E ela perguntava:

– Você acha que seu eu pegar mais um crédito eu resolvo meu problema?

Isso é o que eu chamo de “miopia financeira”. No caso dela já estava chegando à cegueira.

E olha que tratava de uma pessoa culta, ensino superior completo, uma boa posição profissional.

O condicionamento para usar o crédito é tão forte que as pessoas não percebem com clareza os prejuízos podem ter no médio e longo prazos.

Ora, se o sistema bancário, que tem todas as informações do cidadão e é ele que fornece informações sobre os clientes, no cálculo deste cadastro positivo não deveria entrar também informações sobre investimentos que a pessoa tem?

Então para concluir, entenda que não sou contra o crédito, e muito menos contra os bancos.

Consultoria Financeira Empresarial
Curso Online Para MEI, Pequenos e Médios Empresários e Profissionais LIberais

Queremos apenas compartilhar nossa e dar uma orientação.

Preocupe-se menos com sua pontuação no cadastro positivo e aumente sua “pontuação” na sua conta poupança.

Imagine todo mês você somar pontos, todo mês você conseguir depositar um pouquinho na sua reserva financeira.

E pode começar na poupança mesmo ok?

Não me venha falar que poupança é perder dinheiro. Perder dinheiro é pagar juros, por menor que seja para o sistema bancário.

E o pior é que, pessoas se acostumam a pagar juros, se endividam, comprometem o seu presente e o seu futuro financeiro, não tem qualidade de vida, vivem dizendo que trabalham para pagar contas, não se preocupam, nem tem condições de construir uma aposentadoria sustentável, e a cada ano os bancos revelam seus lucros estratosféricos.

Se você não começar a se preocupar com sua saúde financeira, terceiros também não farão isso.

Curso de Formação de consultor Financeiro
Curso de Formação de Consultor, Coach, Educador e Planejador Financeiro

Tags: | | | | | | | | |

[wwpcaptureend]

About the Author

Julio Santos
Julio Santos

Julio Santos, Educador Financeiro, autor dos livros Educação Financeira para Pais e Filhos, Os 7 Hábitos para o Sucesso Financeiro, Harmonia Financeira para Casais e Princípios Bíblicos da Educação Financeira.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

+ +