Cadastre-se para receber conteúdos exclusivos para o seu Sucesso Financeiro

Não enviamos SPAM!

Você é Jovem? Entenda por que os bancos te enxergam como a “galinha dos ovos de ouro”

Você é Jovem? Entenda por que os bancos te enxergam como a “galinha dos ovos de ouro”

O jovem de 16 anos começa a trabalhar. Durante os primeiros dias de aprendizado ele observa o comportamento das pessoas na organização, em diversas situações, especialmente nas conversas de corredor que versam sobre  salário, dia de pagamento, etc. E uma situação em especial chama-lhe a atenção: os funcionários dizendo que precisam pegar um “vale” para passar até o final do mês ou pagar alguma conta emergencial.

Ele está ansioso para receber seu primeiro salário, pois já até definiu onde ele será gasto: um celular, um tênis novo, um passeio com a namorada. A ansiedade aumenta a cada dia e como faltam 10 dias para o pagamento e ele resolve ir ao chefe:

– Chefe, eu ouvi o pessoal falar sobre “tirar um vale”. Será que o sr. poderia fazer um para mim também?

O relato acima é baseado em fatos reais, comentado por um amigo empresário falando do seu próprio colaborador.

Paralelamente a essa conversa, este jovem será orientado a abrir uma conta salário no banco para receber os seus proventos. Acompanhado pelo pai, será convencido pelo gerente que a conta salário não é um bom negócio pois não dará direito a cartão de crédito, cheque especial, etc.O gerente, pacientemente ( e insistentemente se houver resistência), informará a ele a importância de ter esses benefícios para poder suprir suas necessidades e desejos.

Em pouco tempo ele receberá em casa o seu cartão de crédito, provavelmente com limite próximo a 100% do seu rendimento. Também recebera um comunicado informando que também tem um limite de cheque especial aprovado em sua conta.

O tempo passará e este jovem começara a utilizar tais instrumentos de crédito para realizar seus novos sonhos: um carro, uma casa, uma viagem para o exterior. Será a reprodução de um modelo que envolve milhões de pessoas no Brasil que vêem parte do seu rendimento sendo mês a mês para os cofres dos banqueiros.

Se tudo acontecer como o programado (pelos bancos), esse jovem de 16 anos iniciará uma trajetória de pagamento de juros e taxas bancárias que, em alguns anos estará na média de R$ 250,00 mensais  (considere um financiamento de carro, um limite de cheque especial de $ 2.000,00 e mais algumas taxinhas surpresa que sempre aparecem no extrato).

Deduzindo que o relacionamento com bancos tende a durar uma vida toda, este jovem deverá contribuir com essa quantia mensal – R$ 250,00 – por aproximadamente 40 anos. Um dinheiro que será perdido para ele mas valioso para os bancos. Faça a conta agora deste valor multiplicado pelo numero de clientes da instituição. É por isso que elas são tão lucrativas para os seus acionistas.

É por esse motivo que os bancos fazem tantas propagandas direcionadas aos jovens, direta ou indiretamente. Eles sabem que esse pessoa será uma longeva fonte de receitas para ele. E olhe que use um valor bastante modesto, conheço pessoas que desembolsam 3, 4, 5 mim reais somente de taxas e juros aos bancos.

Por outro lado, sabendo disso, você pode decidir investir esse valor de R$ 250,00 em um título do governo a uma taxa média mensal de 0,7% o mês. Se assim o fizer, em 40 anos você terá mais de um milhão de reais disponível para a sua independência financeira. O que você acha disso?

Sendo jovem ou não, você pode reverter o ciclo de dependência de bancos, Para isso é necessário que esteja disposto a:

  1. Construir um modelo saudável de consumo, usando o dinheiro de forma consciente e programada;
  2. Rever a forma como se relaciona com instituições financeiras;
  3. Iniciar um ciclo de aprendizado dos princípios universais da educação financeira.

Pense nisso e decida.

 

Tags: | | | |

Antes de continuar, deixe seu e-mail

e receba informações exclusivas para potencializar sua vida financeira!

Não enviamos SPAM!

About the Author

Julio Santos
Julio Santos

Julio Santos, Educador Financeiro, autor dos livros Educação Financeira para Pais e Filhos, Os 7 Hábitos para o Sucesso Financeiro, Harmonia Financeira para Casais e Princípios Bíblicos da Educação Financeira.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *